quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Igreja corta árvores e deixa população indignada

Erradicação de várias espécies ocorreu a pedido dos padres para implantação do projeto de restauração da catedral em Cornélio Procópio
A praça da catedral ficou vazia da noite para o dia e revoltou algumas pessoas
Pelo novo projeto, serão plantadas 25 novas árvores
  Cornélio Procópio - Imagina uma praça totalmente arborizada amanhecer sem nenhuma árvore. A cena chocante aconteceu em Cornélio Procópio e deixou moradores indignados. A erradicação das árvores cinquentenárias, entre elas ipês roxos e brancos, na Praça Padre José Kandziora, no contorno da Catedral Cristo Rei, está gerando polêmica no município. O corte ocorreu a pedido da Catedral para a implantação do projeto de restauração interna e externa, cujas obras iniciaram no ano passado.

  A Mitra Diocesana saiu em defesa da medida, justificando que no novo projeto, serão plantadas mais árvores dos que as que existiam. Em nota oficial, a Mitra reafirma a disposição da diocese de melhorar o ambiente no local.‘‘Muitas pessoas estão se mostrando indignadas com o corte das árvores ao redor da matriz, mas se esquecem de que tudo será devidamente corrigido e ampliado com o novo projeto’’, diz nota enviada pela igreja.

  O publicitário Márcio Montanha Amaral criticou o corte das árvores. ‘‘Árvore nenhum deveria ser cortada, o município deveria encontrar uma forma de recuperar essas árvores. Este corte não tem justificativa é preciso preservar’’, disse.

  Apesar de considerar chocante o cenário ao redor da Catedral, o contador Wilson Pupim pensa diferente. Ele diz que não vê problema na erradicação porque haverá replantio de novas mudas. ‘‘Concordo com o corte. A catedral tomou todos os cuidados pedindo autorização ao município’’, tentou justificar.

  O corte foi efetivado pelo Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura. Segundo o diretor Sidney Ribeiro, apenas duas das 14 árvores retiradas estavam em condições de permanecer no local, mas elas também acabaram sendo cortadas. ‘‘A grande maioria estava condenada e oferecendo riscos para a população e para os proprietários de veículos que costumam estacionar na área’’, explicou o técnico, acrescentando que serão plantados espécies como sibipiruna, ipê e oitis (arvores nativas) e resedá e dedo-de-deus (ornamentais).

  Embora a prefeitura tenha feito o trabalho de corte das árvores e retirada dos galhos, todo o processo de restauração da Catedral Cristo Rei está sendo custeado pela Mitra Diocesana, por meio de doações dos fiéis. Em uma homilia realizada recentemente, o padre Orisvaldo José Calandro, pároco da Catedral, afirmou que jamais houve intenção da Igreja prejudicar o meio ambiente. ‘‘Nós não imaginávamos que a medida fosse ter a repercussão que teve’’.

  ‘‘A Igreja Católica defende e muito o meio ambiente, a natureza e o plantio de mais árvores em nossa cidade. A natureza precisa estar presente e integrada à vida na área urbana e no novo projeto, nossa praça terá muitas árvores e muita sombra para todos’’, esclarecece o vigário.

  Ele obervou ainda que os cortes foram devidamente autorizados pelas autoridades competentes e seguiu todos as exigências oficiais. Padre diocesano desde 1980, esta foi a primeira vez que o vigário Orisvaldo Calandro se deparou com uma situação polêmica, envolvendo a Catedral Cristo Rei.

Catedral histórica

  Até l935 ainda não havia uma paróquia reconhecida pela Diocese de Jacarezinho em Cornélio Procópio, que recebia a assistência espiritual de padres de Sertanópolis. A partir de 1936, o padre palotino Antônio Lock, de Londrina, assume a igreja na cidade fazendo visitas quinzenais. No dia 10 de julho de 1938, na presença do então bispo de Jacarezinho, dom Fernando Taddei foi instalado oficialmente a Paróquia Cristo Rei de Cornélio Procópio. A Igreja Matriz era uma modesta capela em madeira na Praça Brasil. A construção da nova Matriz de Cristo Rei, com 600 metros quadrados, foi iniciada no dia 31 de outubro de 1943 e foi concluída em maio de 1948.

Fonte: Folhaweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário